Chevrolet Onix 2018, um pequeno notável

Apresentado pela primeira vez no salão do automóvel de São Paulo em 2012, o Onix foi um dos carros mais visitados daquele evento, seja pela curiosidade em conhecer o lançamento, seja para diferenciar o modelo baseado na arquitetura direcionada a carros pequenos da GM que substituiria os modelos corsa e celta.

Carros
2 anos atrás
Chevrolet Onix 2018, um pequeno notável

Compacto, o automóvel, desenvolvido e fabricado pela GM, General Motors do Brasil, o Onix tornou-se atração e, seis anos depois, continua sendo um sucesso de vendas, apesar de ter alguns itens que deixam a desejar como a questão da segurança, por exemplo.

Contudo, de um modo geral, os demais acessórios, interatividade e acessibilidade digital acabam encobrindo algumas falhas e indica para uma atração indiscutível e perfeita aos olhos comerciais da Companhia que comemora os números ano a ano.

Alguns fatores superam alguns pontos nem tão agradáveis do Onix. As compensações são várias. Câmbio automático e central multimídia do compacto somado ao sistema MyLink que tem acoplado o concierge OnStar que tira dúvidas de navegação, locais e outros serviços, são observações que favorecem, e muito a aquisição.

Avaliando todo o conjunto, a sucessão de coisas boas permitem abafar outras questões que acabam não sendo tão importantes.

Preço do Chevrolet Onix 2018

Para quem procura um hatch de responsa, o Onix 2018 é uma boa pedida com preço aproximado inicial de R$ 47.890, o carro sai com sistema Mylink e rodas de 15′ polegadas.

Para quem procura um modelo mais completo e robusto uma ótima oportunidade é o Onix Axtiv 1.4 que tem preço aproximado de R$ 61,850.

Líder de vendas

Pelo terceiro ano consecutivo o Onix, compacto e versátil fabricado em Gravataí (RS), ganha o pódio mais uma vez e acabou tornando-se um fenômeno por emplacar aos olhos do consumidor no país, seguido pelo Hyundai HB20 que foi o vice-líder e depois pelos Ford Ka e Chevrolet Prisma.

As versões 1.0 do Onix foram responsáveis por 60% das vendas, sendo a maioria, cerca de 56,3% da versão Joy, que mantém o mesmo visual antigo do compacto. Entre as vendas da versão Onix 1.4, cerca de 38% tinham câmbio automático, número ótimo para um carro desse formato.

Uma das questões favoráveis está no design que agradou desde seu lançamento e atualizações que acompanharam a evolução, tendências e características.

Com acabamento agradável, bem finalizado e espaço interno que corresponde às expectativas, as vantagens aumentam e acrescentam pontos favoráveis na hora da compra.

Falando de suspensão, trata-se de uma excelente performance e robustez, investimentos que a Chevrolet faz questão de fazer, muito embora o Onix esteja longe de ser o melhor de seu gênero nestes itens.

Dirigibilidade do Onix

Apesar de não ser muito alto, a regulagem apresentada nos bancos dianteiros dá a impressão de que o motorista fica mais alto.

Na verdade, essa formatação foi pensada para dar exatamente essa noção, ainda que esteja na regulagem mínima do banco, somada à posição do painel que além de estar mais recuado, fica mais baixo que o ângulo de visão.

Se analisado os pontos favoráveis para o motorista, facilita para um domínio maior da dirigibilidade para pessoas com estatura pequena e média, além de ajudar a preservar um espaço maior para o passageiro que for ficar atrás do motorista.

Esses pontos só não são muito favoráveis às pessoas de maior estatura. Um dos pontos a ser anotado é o posicionamento do espelho retrovisor interno que se apresenta um pouco prejudicado por estar na linha de visão, dificultando a visualização de placas, sinaleiros e semáforos.

Motor e desempenho

Os motores 1.0 8V de 80 cv e 1.4 8V de 106 cv do Onix são os mesmos do lançamento, mas foram sendo atualizados à medida em que foram ganhando mudanças em seu estilo.

Os números de potência e torque não são os melhores mas, em termos de desempenho, mostram e entregam o real e correto de acordo com o prometido. A honestidade em termos de consumo também deve ser computada, além de não dar quase trabalho nas oficinas mecânicas e garantir boa fama.

Alguns testes garantem um consumo por litro bastante convidativo chegando de 10,6 km/l na cidade a 15,4 km/l na estrada para os motores 1.0. Já o motor 1.4 anotou 11 e 14,2 km/l relação cidade e estrada. Ambos com o combustível gasolina.

Em termos de desenvolvimento, o motor 1.0 precisou de 14,6 s para chegar aos 100 km/h, enquanto o 1.4 ganhou por 2 segundos, marcando 12 s no quesito 0 a 100km/h.

Já que ele não tem motor três cilindros, pelo menos é singular no sentido de ser um 1.0 com câmbio manual de seis marchas, com direito à marcha extra para aliviar o motor no que diz respeito ao regime rodoviário.

Considerando o alto percentual das vendas, excelentes para a versão compacta, só do modelo 1.4, o câmbio automático está em 38%, o que pode significar a grande diferença entre os demais.

Foi uma excelente ideia, se levado em consideração o câmbio com seis marchas que sai na frente do Toyota Etios que saiu com quatro marchas, ou do VW Gol Comfortline 1.6 I-Motion ou Renault Sandero Easy´R, nem automatizado como nos Fiat Argo Drive 1.3. Nessa ciranda, somente o HB20 1.6 da Hyundai, Peugeot 208 e Citroën C3 possuem semelhança no câmbio.

Comunicação e conectividade

Com uma ideia acertada de pensar na conectividade, interação e tecnologia, ferramentas absolutamente parceiras de todas as classes sociais, é que a Chevrolet saiu na frente, principalmente nas versões do Onix.

Com disponibilidade ampla desde o lançamento do Onix, a central MyLink é responsável por um padrão inigualável e absoluto dentre os modelos da categoria.

O melhor é que serviu de base e modelo que permitiu a democratização das demais centrais multimídia entre os compactos, muito embora no início não houvesse condições de operar em funções avançadas.

A empreitada foi tão certeira que as atualizações foram permissivas a chegar para a compatibilidade com Apple Carplay e Android Auto.

Em outros modelos Onix, a tela fica conectada diretamente ao smartphone interligado ao sistema MyLink e com serviços OnStar e para 2018, a promessa é ganhar a parceria com o aplicativo Waze.

Nos dias atuais, ao invés do computador de bordo, o MyLink está em evidência nas versões do hatch.

Algumas benesses são só para quem comprar as versões LTZ e Activ que poderá consultar informação de consumo no quadro de instrumentos, embora o MyLink seja opcional na versão LT 1.0 e de série nas LT 1.4, LTZ, Activ e Effect.

Planos internacionais

Diante do sucesso de vendas consecutivas do Onix a Chevrolet aproveita a boa maré para estudar uma parceria com a chinesa SAIC. A divulgação dos planos de novos carros, que estão em finalização e devem ser apresentados em sua totalidade em 2019, prevê a nova família de veículos compactos, sucessores de Onix e Prisma.

Deverá vir por aí um novo SUV, vindo do conceito FNR-X, que também será lançado. A intenção da Chevrolet é, com essa parceria, fabricar dois milhões de unidades em 2021. O novo modelo de SUV compacto terá a missão de gerar lucratividade.

Valorização financeira

Com um índice baixíssimo de desvalorização, o segundo menor índice, o Onix está no topo. Entre os modelos da categoria avaliados a depreciação não teve força e os modelos ganharam mais visibilidade na venda de usados.

O Onix conseguiu outra façanha interessante. A de superar a marca de emplacamentos entre janeiro e novembro, que passou de 100 mil unidades, ultrapassando com larga diferença o segundo colocado, o Hyundai HB20, que teve bem mais de 35% de diferença a menos de emplacamentos no mesmo período.

Sucesso garantido apesar dos pesares

Apesar de ter sido reprovado nos testes de colisão do Latin NCAP, perdendo a maioria dos comparativos somados ao fato de ter ficado para trás de forma até preocupante nos itens de segurança, o Onix continua líder absoluto no domínio do mercado de autos da categoria.

O carro teve nota foi rebaixada em relação ao teste anterior por conta de alguns fatores como a falta de barras de proteção lateral, o que promove a redução da segurança dos ocupantes em caso de acidentes.

Outro fator que incomoda é a qualidade do acabamento. Mesmo nos modelos mais caros, como a versão de topo LTZ por exemplo, tem muito plástico e com rebarbas em dispositivos simples além de peças soltas. A falta do marcador de temperatura e dispositivos para dar a partida quando abastecido com etanol e o motor está frio, são reclamos comuns.

Conhecendo os modelos do Onix 2018

Onix Joy
Câmbio de transmissão manual de 6 velocidades e motor 1.0L de 80 cv, o modelo é versátil, bem apropriado para locomoção na cidade. Tem direção elétrica progressiva, é ideal para o dia a dia.

Agora na linha 2018, o Chevrolet Onix 2018 na versão Joy incorpora o pacote Conforto de série. Virá com travas e vidros elétricos, ar-condicionado, direção elétrica, painel com velocímetro digital e conta-giros, cinto do motorista com regulagem de altura, sistema de monitoramento da pressão dos pneus e alarme, entre outros.

LT 1.0
Com tecnologia OnStar e MyLink Nova Geração e motor 1.0L de 80 cv, o compacto é dinâmico e bem atraente para quem gosta de misturar o dia a dia com jovialidade.

LT 1.4
Já com tecnologia do OnStar e Chevrolet MyLink Nova Geração, o modelo é absolutamente acessível pelos benefícios que promove. O motor 1.4L de 106 cv da versão LT, é bem cotado e irá dispor de luz de neblina na parte inferior do para-choque traseiro. Há também a opção de cor Imperial Blue para a carroceria, além do reposicionamento dos logotipos na tampa do porta-malas.

ADVANTAGE
Motor 1.4, câmbio automático Active Select de 6 velocidades e rodas aro 15” com calotas escurecidas, o modelo é um compacto um pouco mais sofisticado e também com diferenças nem tão significantes no valor.

LTZ 1.4
Motor 1.4L de 106 cv, OnStar e Chevrolet MyLink Nova Geração, é um dos modelos bem visitados com vendas garantidas

Effect
Com motor 1.4L de 106 cv, rodas de alumínio escurecidas de 15″, aerofólio, spoiler e teto preto, o Onix desse modelo é bem mais procurado por motoristas mais jovens que gostam de causar uma boa impressão.

Ficha técnica básica Onix 2018

MOTORIZAÇÃO
Tipo: Dianteiro transversal, Gasolina e Etanol
Número de cilindros: 4 em linha
Válvulas: 8 (SOHC)
Taxa de compressão: 12.6
Injeção eletrônica de combustível: M.P.F.I.
Potência Máxima Líquida (ABNT NBR 5484/ISO 1585 Líquida ou SAE bruta):
Gasolina – 78 cv (57,4 kW/ 76,9 hp) @ 6400 rpm
Etanol – 80 cv (58,8 kW/ 78,9 hp) @ 6400 rpm
Torque Máximo Líquido (ABNT NBR 5484/ISO 1585 Líquida ou SAE bruta):
Gasolina – 9,5 mkgf (93 Nm) @ 5200 rpm
Etanol – 9,8 mkgf (96 Nm) @ 5200 rpm

TRANSMISSÃO
Tipo: Manual de 6 velocidades

FREIOS
Sistema Hidráulico com duplo circuito distribuido em diagonal
Dianteiros A disco ventilado
Traseiros A tambor

DIREÇÃO
Tipo: Elétrica Progressiva

SUSPENSÕES
Dianteira Independente tipo “McPherson”, barra estabilizadora ligada a haste tensora, molas helicoidais com carga lateral linear, amortecedor telescópico pressurizado estrutural
Traseira Semi independente, com eixo torção, sem barra estabilizadora, mola helicoidal com constante elástica linear e Amortecedor telescópico pressurizado

RODAS E PNEUS
Rodas Aço estampado 5J x 14, 4 furos, com calota integral presa por parafusos (Roda sobressalente de aço estampado 4B x 16)
Pneus LT – 185/70 R14

SISTEMA ELÉTRICO
Bateria 12V, 50 Ah
Alternador 100 Ah

Outros itens
Tanque de combustível (litros): 54
Porta-malas (litros):
– Compartimento fechado 280
– Alinhado encosto banco e ao teto 342
– Bancos rebatidos 1,020

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES
Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx): 0.34
Peso em ordem de marcha (Kg): 1.021 (R7E) / 1.023 (R7F)
Carga útil, com 5 passageiros mais bagagem (Kg): 375
Consumo baseado Onix Joy 1.0 Eco
Gasolina: estrada – 15,3 km/l, cidade – 12,9 km/l
Etanol: estrada – 10,8 km/l, cidade – 9,1 km/l

Visual e características

No quesito de visual, o carro é imponente apesar de compacto. Possui sinais sonoros para auxiliar o motorista com possíveis situações. É o caso de alerta de pressão dos pneus, sistema OnStar – possibilidade de recuperação do veículo, freios ABS com EBD, isofix e Top Tether que facilitam a fixação de cadeirinhas infantis e sensor de estacionamento traseiro.

Em se tratando de aparência externa, o Chevrolet Onix é um carro com dinamismo e características exclusivas que deixam o compacto cheio de graça, como a combinação das rodas de alumínio aro 15″ com a luz de posição em LED mais os faróis de neblina, por exemplo. A disponibilidade de cores está no vermelho, chumbo, cinza e prata.

Falando da parte interna, o Onix tem bancos e volante com revestimento Premium, vidros e travas elétricas nas portas, porta malas com abertura por controle remoto e porta-revistas na parte traseira do encosto do passageiro. Espaço interno razoável que comporta acomodar quatro adultos.

Essas questões de acabamento agradam os passageiros que também contam com vários porta-trecos.

Itens disponíveis para incrementar o Onix 2018

Alguns itens de fábrica e outros que estão disponíveis para contratação a parte podem ser contratados como acessórios na concessionária. Veja a lista completa:
– direção elétrica;
– vidros e travas elétricas nas portas;
– consumo médio (km/l);
– velocidade média (km/h);
– autonomia (km);
– temperatura externa;
– controle das funções de áudio, telefone e velocidade no volante;
– bancos com revestimento premium;
– rádio am/fm, entrada usb e aux-in;
– tela lcd sensível ao toque 7”;
– botões de acesso rápido;
– integração com smartphones através do android auto e apple carplay;
– função audio streaming, que possibilita a transmissão de áudios como música e voz;
– conexão bluetooh para celular;
– waze integrado, com mapas e rotas diretamente na tela
computador de bordo;
– tempo de viagem (km).

Consumo e autonomia do Onix 2018

Gasolina

Consumo cidade – 12,9 km/l
Consumo estrada – 15,3 km/l

Álcool

Consumo cidade – 9,1 km/l
Consumo estrada – 10,8 km/l

Se comparado com outros modelos da categoria, o Chevrolet Onix mostra um consumo equilibrado. Em comparação com o HB20, por exemplo, os números são quase iguais. No entanto, se confrontar com o Ford Ka, o Onix fica em desvantagem, em razão do modelo da Ford ter um motor 1.0 de três cilindros.

Mesmo na comparação com modelos menores e mais leves, como VW up, Fiat Mobi e Renault Kwid o Chevrolet Onix acaba também com consumo pior.

Autonomia do Chevrolet Onix 2018

A autonomia do Chevrolet Onix 2018 é de até 826 quilômetros rodados com um tanque de combustível na versão 1.0. Na versão 1.4, a autonomia é reduzida levemente para 805 quilômetros.

Pilotando Sonhos

Antes de viajar por aí você deve se programar muito bem, olhando o mapa e traçando a rota até o local desejado, isso é muito importante pensando na segurança da viagem e a comodidade, pois quanto melhor o percurso, mais proveitoso será o seu passeio. O Pilotando Sonhos te ajuda a se preparar para a estrada.

Vamos Bater um Papo?