Ford Ranger vem reestilizado e sem as versões flex

Quem tem interesse em comprar versões flex da picape Ford Ranger deve correr às concessionárias Ford. É que a fabricante acabou de tirar esse modelo de linha, junto com as versões de entrada XL com o 2.2 turbodiesel: chassi, cabine simples e cabine dupla.

Carros
1 ano atrás
Ford Ranger vem reestilizado e sem as versões flex

Permanecem as XLS 2.2 4×4 manual, XLS 2.2, XLS 2.2 4×4, XLT 3.2 4×4 e Limited 3.2, as últimas cinco automáticas.

Não só a Ford, mas as fabricantes têm adotado a estratégia de reduzir a quantidade de versões disponíveis para abater custos de produção e compensar o faturamento.

O reposicionamento da linha do Ford Ranger também segue a tendência do mercado, que surte efeitos diretos em seu segmento. Entre os rivais, as que ainda oferecem motores flex são o Toyota Hilux e o Chevrolet S10. Nissan Frontier, Volkswagen Amarok e Mitsubishi L200 Triton, por outro lado, são vendidas somente com motorização a diesel.

Preços das versões disponíveis

A versão XLS, que passa a ser a mais em conta, é equipada sempre com o motor 2.2 turbodiesel, de 160 cv e 39,3 kgfm. Ela pode combinar câmbio automático e tração 4×2, manual e tração 4×4 e automático e tração 4×4.

Acima, a XLT vem com o 3.2 turbodiesel de 200 cv e 47,9 kgfm, sempre com câmbio automático. O conjunto é o mesmo na versão topo de linha, Limited. Todas as opções de câmbio têm 6 marchas. Confira os valores:

XLS 2.2 4×2 automática: R$ 128.250
XLS 2.2 4×4 manual: R$ 147.520
XLS 2.2 4×4 automática: R$ 154.610
XLT 3.2 4×4 automática: R$ 176.420
Limited 3.2 4×4 automática: R$ 188.990

Modelo reestilizado

Quem não liga para o motor felx, pode aguardar pela chegada de um novo modelo. Produzida na Argentina, a picape chegará em uma pequena reestilização ainda em 2019. Já circula no país vizinho sem camuflagens e foi confirmada para compor um dos cinco lançamentos do ano. E junto a ela, mas com possibilidade de ser lançada em outro momento, virá a versão Storm com apelo aventureiro, apresentada no Salão do Automóvel 2018.

A Ranger terá estilo diferenciado das demais versões, com pintura em duas cores, alargadores de para-lama, snorkel entre outros itens. Enquanto isso, o motor será o mais sofisticado da linha: o 3.2 turbodiesel da versão XLT e Limited, com câmbio automático de seis marchas.

Entre os itens de série, a picape terá central multimídia Sync 3, sete air bags, câmera de ré, sensores de estacionamento, piloto automático com limitador de velocidade e controle eletrônico de estabilidade e tração e mais.

Ranger XLS

Reconhecida pela combinação de desempenho para uso tanto na cidade quanto no campo e alto nível de equipamentos, a Ranger XLS se tornou uma excelente opção de compra dentro do segmento. Ela é equipada com o motor 2.2 Diesel de 160 cv, potente e econômico, transmissão automática de seis velocidades, tração 4×4 e diferencial traseiro blocante.

Vem de série com controle eletrônico de estabilidade e tração AdvanceTrac, além de assistente de partida em rampa e controle automático em descidas, entre outras funções, para proporcionar força e confiança em todas as situações de rodagem.

Na cabine, a Ranger XLS também surpreende pela lista de itens de segurança, conforto e conveniência a bordo. Ela conta com o pacote de segurança mais completo da categoria, com sete airbags – dois frontais, dois laterais, dois de cortina e um de joelho para o motorista.

Sua central multimídia SYNC permite controlar funções do veículo por comandos de voz e atender chamadas sem tirar as mãos do volante. A picape tem ainda piloto automático com controles no volante, tela multifuncional no painel, câmera de ré, descansa-braço integrado ao console e banco do motorista com ajuste lombar e de altura.

A caçamba dispõe de iluminação e ganchos para carga. Externamente, a Ranger XLS impõe respeito com seu visual robusto e elegante, com para-choque dianteiro na cor do veículo e faróis com acabamento escurecido.

Ranger Storm

A picape Ranger Storm é um conceito que destaca a vocação off-road da picape, com um design arrojado e exclusivo em duas cores e elementos visuais que imprimem robustez e musculatura. Ela vem com alargadores de para-lama, rack de teto com iluminação em LED, snorkel, capota marítima, santantônio com trilhas integradas, estribos laterais tipo plataforma, para-choques off-road e ganchos de reboque.

Sua grade dianteira preta com o nome Storm em letras grandes é inspirada em elementos da F-150 Raptor e do EcoSport Storm. Ao lado do nome, dois frisos prata em formato de C simulam garras. No capô, duas faixas com grafismos reforçam o seu dinamismo. Os faróis embutem luzes diurnas de LED.

O para-choque incorpora faróis duplos de neblina, com molduras que replicam a treliça do tipo colmeia da grade central. Na parte inferior ele traz um aplique de cor prata com dois ganchos para reboque, de perfil quadrado e robusto.

A carroceria pintada na cor vermelho Toscana tem molduras pretas contrastantes nos para-choques, laterais e caixas de rodas. A tampa traseira da picape é toda escura, com um grande logotipo Storm em prata e a inscrição “4×4 Off Road”. As rodas de liga leve de 17 polegadas, maçanetas, retrovisores, protetor de caçamba e snorkel também são pretos.

Os para-lamas traseiros são decorados com grafismos e a inscrição “4×4 Off Road”. O santantônio tem um desenho exclusivo que se conecta com o rack de teto. Os pneus Pirelli MTR Scorpion 285/70 R17 reforçam o caráter off-road da picape.

Como a versão topo de linha Limited, a Ranger Storm é equipada com motor 3.2 Diesel de 200 cv, transmissão automática de seis marchas, central multimídia SYNC, sete airbags, câmera de ré, sensores de estacionamento e piloto automático com limitador de velocidade.

Ela conta também com vários recursos que aprimoram a dirigibilidade. Além de controle eletrônico de estabilidade e tração, tem os exclusivos controles adaptativo de carga e anticapotamento, assistente de partida em rampa, controle automático de descidas, controle de oscilação de reboque e assistência de frenagem de emergência.

Tendências de mercado

Rogelio Golfarb, vice-presidente de Assuntos Corporativos, Comunicação e Estratégia da Ford América do Sul, apresentou um balanço do cenário econômico e das perspectivas da indústria para 2019. Segundo ele, o mercado automotivo caminha para fechar o ano com um crescimento entre 15% e 16% e vendas na casa de 2,6 milhões de unidades. A expectativa para 2019 é crescer de 10% a 12% e chegar a 2,9 milhões de veículos.

Rogelio Golfarb destacou a importância do setor automotivo na recuperação da indústria, respondendo por 70% do seu crescimento em 2018, e o avanço das vendas diretas para frotistas, uma tendência que deve se reforçar em 2019, trazendo desafios adicionais de custos.

Ficha técnica

  • Motores: 2.5 e 3.2
  • Portas: 4 Portas
  • Transmissão: Câmbio Manual de 5 marchas
  • Aceleração (0 à 100km/h): 13.9s (e)
  • Velocidade Máxima: 150 Km/h (e)
  • Cilindrada: 2.488 cm3
  • Potência: 173.0 cv (e) / 168.0 cv (g)
  • Torque: 25,0 kgfm (e) / 24,3 kgfm
  • Freios Dianteiros: Dois freios à disco com dois discos ventilados
  • Freios Traseiros: Tambor
  • Comprimento: 5354 mm
  • Largura: 1860 mm
  • Altura: 1821 mm
  • Distância entre eixos: 3220 mm
  • Peso: 1902 kg
  • Porta – Mala: N/D
  • Direção: Elétrica
  • Tanque de Combustível: 80.0 L

Pilotando Sonhos

Antes de viajar por aí você deve se programar muito bem, olhando o mapa e traçando a rota até o local desejado, isso é muito importante pensando na segurança da viagem e a comodidade, pois quanto melhor o percurso, mais proveitoso será o seu passeio. O Pilotando Sonhos te ajuda a se preparar para a estrada.

Vamos Bater um Papo?