Geely GC2, o panda das ruas

A produção foi interrompida, mas ainda é possível encontrar o GC2 da Geely Motors, grupo automotivo proprietário da Volvo Cars, nas ruas do Brasil. O ‘Panda’ das ruas, apelido que recebeu por ter sido um dos cinco mascotes dos Jogos Olímpicos de 2008 na China, tem design arrojado e ótima relação custo-benefício.

Carros
1 ano atrás
Geely GC2, o panda das ruas

O GC2, um carro econômico e completo, tem motor de 1.0 litro – 3 cilindros, 12 válvulas, 68 cavalos, duplo air bag frontal, ar-condicionado, direção hidráulica, sensor de ré e trio elétrico. Com design inspirado no urso panda, o GC2 em 3,6 metros de comprimento, 1,63 metro de largura e 1,46 metro de altura.

Preço

Encontrar um GC2 zero quilometro é quase impossível em razão de ter sua produção interrompida em 2016. Porém, seminovo do modelo ainda é vendido por aqui com valor aproximado em R$ 23.000, de acordo com busca feita em sites como Webmotors e ICarros.

Amarelo, branco, preto e vermelho sólidos e prata metálico são as cores disponíveis no Geely GC2.

Compacto, leve e muito atrativo

Por ter sido um dos cinco mascotes dos Jogos Olímpicos de 2008 na China e, por extensão, ter popularizado o urso panda no mundo inteiro, designers e engenheiros da Geely Auto ainda orgulham-se de ter projetado o hatch compacto GC2 a partir da correlação visual com animal herbívoro que vive em seis regiões montanhosas daquele país.

Por essa semelhante, o hatch desperta a atenção dos consumidores por seu design leve e muito atrativo. No Brasil, o desafio de conquistar o consumidor também passou pelo desenho do automóvel, além de sua relação custo-benefício que contempla um pacote completo, com ar condicionado, direção hidráulica e trio elétrico.

O Geely GC2 foi o segundo modelo a ser montado em Montevidéu, Uruguai, e o segundo a ser comercializado no mercado brasileiro, depois do sedã EC7.

O hatch compacto GC2 traz sob seu capô um motor de 3 cilindros em linha, 1.0 litro, 12 válvulas, que entrega 68 cavalos de potência a 6.000 rpm e torque máximo de 8,9 kgm a 3.600 rpm, alimentado somente por gasolina. Quanto à suspensão, na dianteira tipo McPherson, com molas helicoidais e amortecedores a gás e na traseira eixo de torção, com molas helicoidais e amortecedores a gás.

A direção do GC2 é hidráulica, cujo raio de giro é de 4,75 m. A transmissão é manual de 5 marchas. A primeira versão desse modelo virá com rodas de liga-leve aro 14”, com pneus 175/65. E os freios dianteiros em discos ventilados e os traseiros a tambor.

“Como na China e nos países do sudeste asiático, no mercado brasileiro a proposta do GC2 continua sendo de ser um eficiente carro urbano, com visual atraente e alegre e um conjunto de powertrain capaz de atender ao tráfego pesado dos grandes centros.

Geely Motors

A Geely Motors começou a operar no Brasil em 2014, por meio do Grupo Gandini, que também representa a Kia no país, com o lançamento do sedã EC7, vendido em versão única por R$ 49.990. Tentava brigar com Chevrolet Cobalt e Nissan Versa, equipado com motor 1.8 16V de 130 cv e 172 kgfm que bebe apenas gasolina.

Poucos meses depois, trouxe o compacto GC2 para ser um dos carros mais baratos do Brasil, por R$ 29.990. O hatch, que tem um design inspirado em um panda, mostrava a morosidade de um, com seu motor 1.0 três cilindros de 68 cv e 8,9 kgfm de torque.

Quando decidiu encerrar as atividades por aqui culpando a crise econômica por fraco desempenho nas vendas, a Marca prometeu voltar quando a situação melhorasse. Em pouco mais de dois anos, foram vendidas cerca de mil unidades.

Existe essa expectativa, já que a marca chinesa é a que mais cresce no mundo atualmente, com avanço de 84% nos emplacamentos no 1º semestre do ano, segundo dados da consultoria focus2move.

No ano passado, as vendas subiram quase 50%, impulsionada por novos modelos e pelo prestígio de ser a atual dona da Lotus e da sueca Volvo, com quem deve compartilhar tecnologias cada vez mais.

EM caso de volta ao mercado brasileiro, a Geely deve retornar apostando em novos SUVs, em vez do compacto GC2 e do sedã EC7 vendidos em sua primeira passagem pelo Brasil.

Os veículos podem vir do Uruguai, onde a Geely tem uma parceria para montar veículos no esquema CKD, em que o carro chega completo, mas desmontado, ou então diretamente da China.

Ficha técnica e itens de série

  • Motor 1.0 L CVVT, gasolina, 3 cilindros, 12 V, 68 cv
  • Transmissão manual de 5 velocidades
  • Abertura interna da tampa de combustível
  • Ar-condicionado
  • Banco traseiro rebatível e bipartido (60/40)
  • Console central com porta-objetos e porta-copos
  • Controle remoto para travamento e abertura das portas e porta-malas a distância
  • Encostos de cabeça dianteiros com regulagem de altura
  • Encostos de cabeça traseiros (2)
  • Maçanetas internas com detalhes cromados
  • Odômetro digital com medições parciais A e B
  • Para-sóis com porta-ticket para o motorista e espelho para o passageiro
  • Porta-objetos nas portas dianteiras
  • Rádio CD/MP3 player com entrada auxiliar USB
  • Relógio digital no rádio
  • Revestimento acústico no capô dianteiro
  • Sistema de som com 4 alto-falantes e 2 tweeters
  • Tampa no compartimento de bagagem
  • Tomada auxiliar de energia 12 V (console central)
  • Travamento elétrico central das portas e porta-malas
  • Vidros com comando elétrico nas 4 portas
  • Volante de direção com regulagem de altura
  • Antena eletrônica externa no teto
  • Espelhos retrovisores externos com regulagem elétrica e rebatimento manual
  • Faróis com lâmpadas halógenas e lentes de policarbonato
  • Faróis de neblina com lentes de policarbonato
  • Grade dianteira com detalhes cromados
  • Lanternas traseiras de neblina
  • Limpador do para-brisa com acionamento intermitente de frequência variável
  • Limpador do vidro traseiro
  • Maçanetas externas na cor do veículo
  • Painel central, saídas de ar e puxadores das portas com textura simulando fibra de carbono
  • Para-choques e espelhos retrovisores na cor do veículo
  • Rodas de liga leve aro 14” com pneus 175/65 S Setas nas laterais Air bag frontal duplo
  • Barras de proteção contra impactos laterais nas 4 portas
  • Cintos de segurança de 3 pontos (central traseiro tipo subabdominal)
  • Cintos dianteiros com pré-tensionadores
  • Desembaçador do vidro traseiro
  • Direção com assistência hidráulica
  • Faróis com regulagem elétrica de altura
  • Freios a disco ventilados na dianteira e a tambor na traseira com ABS/EBD
  • Luz de freio – brake light
  • Sensores de aproximação no para-choque traseiro
  • Sistema Isofix (ancoragem para cadeirinhas de crianças)

Pilotando Sonhos

Antes de viajar por aí você deve se programar muito bem, olhando o mapa e traçando a rota até o local desejado, isso é muito importante pensando na segurança da viagem e a comodidade, pois quanto melhor o percurso, mais proveitoso será o seu passeio. O Pilotando Sonhos te ajuda a se preparar para a estrada.

Vamos Bater um Papo?