Golf GTE, garante 62km com um litro de gasolina. Modelo desembarca no Brasil

Ele foi apresentado durante Salão do Automóvel de São Paulo, em novembro de 2018, mas começou a ganhar notoriedade agora em razão das informações de quem será um carro muito econômico. Estamos falando do novo Golf GTE, modelo da Volkswagen que entra na tendência dos “Carros Verdes” e chegará ao Brasil com autonomia imbatível e motor 1.4 TSI em 2019.

Carros
2 anos atrás
Golf GTE, garante 62km com um litro de gasolina. Modelo desembarca no Brasil

Com versão elétrica e híbrida, a iniciativa de veículos sustentáveis surgiu com o conceito I.D. que a montadora vem trabalhando para realizar diversos lançamentos nos próximos anos. A versão elétrica Golf GTE foi confirmada e deve pintar em breve no país. O hatch médio já é vendido na Alemanha.

A versão híbrida é do tipo plug-in e pode ser recarregada em tomadas. O tempo para encher a bateria em tomadas de 220 volts é de 3h45. Com carga cheia, o modelo roda até 50 km usando apenas eletricidade. A autonomia combinada chega a 939 km.

Preço do Golf GTE

Ainda sem divulgação oficial de preços a expectativa do custo x benefício do híbrido ou elétrico é grande.

“Vamos trazer uma novidade em 2019 de carro elétrico ou híbrido, que não vou anunciar agora. Para nós, como Volkswagen, a parte mais fácil é trazer o veículo da Alemanha. O país precisa de uma infra-estrutura pronta para que possamos trazer esses carros. Se o pega na velocidade da infra-estrutura, podemos trazer mais modelos do gênero”, dizem representantes da montadora.

O que equipa o GTE

Sem divulgar o valor até o momento, a Volkswagen forneceu os detalhes do modelo. Ele será equipado com motor 1.4 TSI, gerando 150 cavalos e um segundo motor elétrico que possibilita gerar 204 cavalos de potência.

O carro possui baterias recarregáveis com o movimento realizado pelo carro, mas ao ser colocado em fonte de energia elétrica, o veículo precisa de 3 hora e meia em tomada comum e 2 horas e meia em estação de carga.

O Golf GTE em seu modo elétrico consegue rodar por 50 km usando apenas eletricidade. Já em modo híbrido, o modelo consegue realizar 62,5 km com um litro de gasolina. O hatch terá equipamentos como central multimídia com tela de 9,2 polegadas e controle de gestos, além de outras tecnologia que também estão presentes Golf Highlife.

O GTE híbrido acelera vai de 0 a 100 km/h em 7,6 segundos e atinge velocidade máxima de 222 km/h. O hatch eletrificado traz um completo pacote de sistemas de assistência e infotainment como o Active Info Display, painel de instrumentos totalmente digital e o sistema de infotainment Discover Pro, com tela de 9,2 polegadas e controle por gestos.

O sistema de rádio de série do Golf GTE – o Composition Media com tela de 8 polegadas, entrada USB e conexão Bluetooth para telefones móveis – também chega com novo visual.

Modos de condução

Dentre os modos de condução, o “EV”, permite ao Volkswagen Golf GTE rodar apenas com eletricidade. O carro sempre arranca no modo de emissão zero, desde que a bateria esteja suficientemente carregada.

Quando o modo “híbrido” está ativo, o Golf GTE utiliza automaticamente suas duas fontes de propulsão, juntas ou separadamente, para obter máxima eficiência.

Já o modo GTE é um destaque dinâmico por se tratar de um modelo que carrega também o DNA das versões GT da Volkswagen. Portanto, tão logo o motorista ative esse modo de condução, as fontes de propulsão atuam juntas para proporcionar o máximo desempenho dinâmico.

Além disso, o motorista pode manter de forma proposital o nível de carga da bateria e até mesmo carregá-la ao dirigir, para preparar-se, por exemplo, para andar sem emissões numa área de restrição ambiental em seu destino. O consumo de energia combinado do carro é de 1,6 l/100 km de gasolina, equivalente a 36 g/km de CO2, e 11,4 kWh/100 km de eletricidade, classificação NEDC para veículos híbridos.

Se o carro estiver equipado com um dos sistemas de navegação opcionais, ele calcula e otimiza a estratégia híbrida em modo “híbrido” avaliando previamente os dados do percurso. Assim, tanto os dados da estrada do sistema de navegação como os dados do GPS são usados inteligentemente pelo sistema de controle da propulsão.

Mais detalhes

A bateria pesa 120 kg, aproximadamente 8% dos 1.615 kg referentes ao peso do carro, promovendo pouco impacto de carga. O sistema plug-in permite que a bateria do Golf GTE possa ser recarregada através de uma tomada ou estação de carga. A conexão para o cabo de energia fica oculta sob o emblema da VW, na grade dianteira.

No caso de carregamento em tomada convencional, ela precisa de aproximadamente três horas e meia para recarregar totalmente. Já em uma estação de carga, o tempo é de duas horas e meia, permitindo ao motorista que costuma rodar apenas em trechos curtos, como ocorre com grande parte das pessoas que moram e trabalham nas cidades, poder andar totalmente sem emissões, utilizando o modo elétrico.

Design e equipamentos

Em meio a presença da propulsão elétrica expressada visualmente pela assinatura em “C” criada pelas luzes de condução diurna do Golf GTE, elementos de design também se destaca. Na parte da frente, por exemplo, os desenhos remetem ao GTI. Nos pontos onde no GTI é usado tradicionalmente o vermelho, no GTE é utilizado o azul.

A versão GTE é equipada com faróis duplos de LEDs de série. As lanternas direcionais, luzes de estacionamento e a luz de placa também utilizam tecnologia LED. Saias laterais e um defletor na borda do teto criam paralelos adicionais com o GTI. O GTE ganhou destaque entre os modelos híbridos e elétricos apresentados pela marca no Salão do Automóvel, como os elétricos e-Golf e o I.D. Cross e o hibrido Passat GTE.

Pilotando Sonhos

Antes de viajar por aí você deve se programar muito bem, olhando o mapa e traçando a rota até o local desejado, isso é muito importante pensando na segurança da viagem e a comodidade, pois quanto melhor o percurso, mais proveitoso será o seu passeio. O Pilotando Sonhos te ajuda a se preparar para a estrada.

Vamos Bater um Papo?