Mégane R.S. Trophy-R, um velocista que vale a pena

A Renault revelou detalhes do Mégane R.S. Trophy-R, a nova versão de uma saga iniciada há 15 anos, que, assim como seus antecessores, quebrou um novo recorde no Nordschleife, na categoria tração dianteira de série, eternizando a paixão pelo desafio e a performance, que são marcas registradas da Renault Sport.

Carros
1 ano atrás
Mégane R.S. Trophy-R, um velocista que vale a pena

Em comparação com o Mégane R.S. Trophy, o modelo R vem equipado com o mesmo motor de 300 cv, mas deve seu ganho de performance à redução da massa (até 130 kg), em razão do trabalho na aerodinâmica e uma evolução mais radical de seus elementos de contato com o solo.

Edição limitada

O Renault Mégane R.S. Trophy-R será lançado no mercado antes do final de 2019, porém como uma edição limitada exclusiva, com apenas algumas centenas de unidades produzidas.

Para desenvolver esse superesportivo, a montadora Renault Sport contou com o apoio de parceiros especialistas e reconhecidos em suas áreas, como Akrapovič, Brembo, Bridgestone, Öhlins e Sabelt.

Em seus primeiros testes, Trophy-R estabeleceu um novo recorde de 07’40’’100 no percurso de 20,600 km da Nordschleife, ou seja, 07’45’’389 na volta completa oficial de 20,832 km.

A primeira aparição do veículo ocorreu em 24 de maio em Mônaco, às vésperas do Grande Prêmio de Fórmula 1 sob o comando de Daniel Ricciardo e Nico Hülkenberg, pilotos da Equipe Renault de F1.

Da tradição e nova geração

Na tradição da Renault Sport, esta nova geração do Mégane R.S. Trophy-R deve sua performance exclusivamente à potência pura, com o mesmo motor de 300 cv do Mégane R.S. Trophy, lançado no início de 2019.

O novo modelo foi desenvolvido como um carro de corrida e ágil, por uma equipe reduzida e dedicada, que se concentrou em três pilares: redução máxima do peso (até 130 kg em comparação com o Mégane R.S. Trophy sem opcionais), aerodinâmica retrabalhada e evolução mais radical de seus semieixos.

O resultado é expressivo e em 5 de abril deste ano, a supermáquina estabeleceu um novo recorde oficial absoluto e um tempo de referência para um veículo compacto de série no anel norte (Nordschleife) do Circuito de Nürburgring, mundialmente reconhecido como referência para a avaliação de performance automotiva. Ele percorreu os 20,600 km em 07’40’’100, e os 20,832 km da volta completa oficial em 07’45’’389.

Com esses números, a Renault celebrou a quebra de mais um recorde no tradicional circuito alemão. Conforme explica a marca, o apimentado hatchback percorreu a pista no tempo de 7 minutos e 40,1 segundos e roubou do Honda Civic Type R (7 minutos e 43,8 segundos) o título de mais rápido modelo de tração dianteira a acelerar no apelidado Inferno Verde.

A situação incomodou tanto a Honda e porque não dizer pressionou a montadora japonesa que já prepara novidades para o Civic Type R e promete tomar de volta o título de carro mais rápido com tração dianteira de Nürburgring.

História de 10 anos

A história do Mégane R.S. e do “Ring” perdura há mais de 10 anos. Ela começou em 2008, com o primeiríssimo recorde na categoria tração dianteira de série: o Mégane R.S. R26.R completou a volta em 8’17’’. Um recorde batido 3 anos mais tarde, em 2011, pela segunda geração do Mégane R.S. na versão Trophy, sob o comando do piloto Laurent Hurgon (8’07’’97). Em 2014, o piloto conseguiu reduzir o tempo pela primeira vez para menos de 8 minutos (7’54’’36) com a versão Trophy-R do Mégane III R.S.. Foi ele quem pilotou a novíssima geração do MÉGANE R.S. TROPHY-R para estabelecer este novo recorde de referência, em uma caça ao melhor tempo onde cada segundo fica ainda mais difícil de ganhar.

Comercialização

O Mégane R.S. Trophy-R será comercializado antes do final de 2019, com uma série limitada a algumas centenas de unidades, apenas para homologar a versão.

Na elaboração do veículo a Renault Sport contou com o apoio de parceiros especialistas, como Akrapovič para o sistema de escape, Brembo para os freios, Bridgestone para os pneus, Öhlins para os amortecedores, e Sabelt para os bancos tipo concha.

O Circuito de Nordschleife tem agora um novo percurso oficial. Até 2019, a maioria dos recordes foi registrada no percurso de 20,600 km, iniciando a cronometragem ao final da zona T13 e terminando a cronometragem na linha de largada/chegada.

A partir de 2019, o percurso oficial segundo o Nürburgring é a volta completa de 20,832 km, com início e fim da cronometragem na linha de largada/chegada. Por isso, a cronometragem do Mégane R.S. Trophy-R foi registrada na categoria de “carros compactos”, que remete a veículos de série sem modificações. Logo podemos afirmar que o resultado foi surpreendente.

Renault Sport, um DNA marcado pelas competições

Os carros esportivos de série projetados e desenvolvidos pela Renault Sport são resultado de um legado de 120 anos de experiência da Renault no automobilismo esportivo e 40 anos de presença na Fórmula 1.

Por isso, a gama Renault Sport conta com tecnologias diretamente oriundas das competições, fruto de uma colaboração estreita entre os engenheiros da Renault Sport Cars e da Renault Sport Racing. Todos os eventos organizados pela Renault Sport têm como característica a paixão pelo automobilismo esportivo, como os R.S. Days.

Esses são apenas alguns dos diferencias que fazem dos veículos promovidos pela montadora com esse aspecto serem diferenciados dos demais da categoria.

Pilotando Sonhos

Antes de viajar por aí você deve se programar muito bem, olhando o mapa e traçando a rota até o local desejado, isso é muito importante pensando na segurança da viagem e a comodidade, pois quanto melhor o percurso, mais proveitoso será o seu passeio. O Pilotando Sonhos te ajuda a se preparar para a estrada.

Vamos Bater um Papo?