Novo Peugeot 208, promessa de emoção em 2020

O mundo dos hatches no Brasil promete ficar mais emocionante com os lançamentos e modelos totalmente renovados que começam a aparecer no mercado. Quem chega forte para concorrer por aqui é o novo Peugeot 208.

Carros
1 ano atrás
Novo Peugeot 208, promessa de emoção em 2020

A nova geração do veículo será lançada pela montadora francesa em 2020. Na Europa, o modelo começa a ser vendido ainda nesse segundo semestre. O carro já pode ser visto pelas ruas do Brasil em fase de teste. Porém, mesmo com disfarces, mostra uma evidência de que a marca francesa tem pressa na renovação do hatch no País.

Embora já tenha divulgado alguns detalhes do novo 208, oficialmente, a montadora não informa se o modelo será produzido no Brasil ou em El Palomar, na Argentina. Mas tudo indica que ele seja feito na fábrica de Porto Real que está preparada para produzir veículos com a nova plataforma modular CMP, sobre a qual o novo modelo é montado.

O que se sabe é que, se chegar idêntico ao francês, sem sofrer muita simplificação no processo de nacionalização, o Peugeot 208 será um forte concorrente de modelos como Volkswagen Polo, Fiat Argo, Chevrolet Onix e Hyundai HB20. Os dois últimos também estão prestes a mudar radicalmente. Dá para esperar uma ‘briga’ de peso entre eles.

Estilo do 208 é enérgico

A mudança será radical e dessa forma o novo 208 une estilo agressivo com tecnologia. O visual é o que mais mostra isso. Dá para arriscar que o hatch da Peugeot será um dos mais atraentes da categoria.

A nova geração se caracteriza pela ampla grade frontal e pelos faróis de LEDs com feixes de luz quase verticais. Uma das faixas chega a esbarrar no para-choque, como se um leão, símbolo da Peugeot, tivesse cravado suas garras no local. Na traseira, uma faixa plástica une as lanternas horizontais, a exemplo dos modelos da Porsche.

Em linhas gerais, pode-se dizer que a Peugeot foi buscar em seus recentes SUVs inspiração para dar mais agressividade ao 208.

Peugeot 208 está mais encorpado

Além de causar impacto em razão do visual renovado, o hatch francês atrai também porque está mais encorpado. Ele chega com 4,05 m de comprimento (7 cm a mais que o atual) e 1,74 m de largura (4 cm a mais que o nacional). A altura, no entanto, foi reduzida em 4 cm (para 1,43 m), e o entre-eixos não mudou: continua com 2,54 m.

O exterior continua arrojado quando se abre a porta. Por dentro, o 208 também adotou o visual dos SUVs. Com isso, ficou mais atraente. O modelo manteve o “i-cockpit” do 208 atual, mas totalmente redesenhado. O quadro de instrumentos cresceu, mas permanece acima do pequeno volante achatado. Sob a tela do sistema multimídia, o hatch também ganhou as elegantes chaves de comando típicas dos SUVs da marca.

O modelo europeu terá a central multimídia com tela de 5, 7 ou 10 polegadas, dependendo da versão. E o quadro de instrumentos virtual projeta gráficos tridimensionais, como se fossem hologramas. Esses atributos e avanços ainda não foram confirmados para o modelo sul-americano.

Em termos de acabamento, a marca francesa adotou revestimentos suaves ao toque. Com isso, é possível afirmar que ele tende a ser melhor que seus concorrentes em alguns aspectos e se igualar as outros. Por sinal, o acabamento é um dos pontos fortes do modelo atual.

Porta-malas menor; câmbio melhor

Se por um lado o porta-malas perdeu 20 litros (foi para 265 l), o que pode ser um problema, a transmissão aumentou. Vamos aos detalhes.

Os motores, na Europa o 208 adota a família 1.2 Puretech, de três cilindros, turbo e aspirado. O aspirado é basicamente o mesmo utilizado no Brasil, tanto no 208 como no Citroën C3. Aqui, ele rende até 90 cv. Na Europa, ele rende de 100 a 130 cv, dependendo da versão.

Além disso, a briga ficará interessante também no campo da transmissão. O 208 francês recebeu um novo câmbio automático de oito marchas, exclusividade na categoria. A expectativa é para que ele também apareça na versão brasileira. Nesse caso, o pacote ficaria completo, e seria um trunfo interessante nas mãos da Peugeot.

Versão elétrica

Além da renovação da frota, a Peugeot vai lançar uma versão elétrica do 208. Ele será equipado com um motor 100% elétrico de 136 cavalos de potência e 26,5 kgfm de torque disponíveis de forma integral a qualquer momento, e autonomia de até 450 km.

De acordo com a Peugeot, o modelo leva cerca de 16 horas para carga completa em uma tomada doméstica e de 5h15 a 8 horas no carregador da marca instalado na rede elétrica. Em um posto de recarga público, a bateria, instalada sob o assoalho, chega a 80% de sua carga em 30 minutos, permitindo ao motorista uma economia de tempo.

A versão elétrica conta com três modos de condução: Eco, Normal e Sport; dois de frenagem, moderado e aumentado, este último para otimizar a regeneração da energia para a bateria.

Para o 208 convencional, apesar da mudança de plataforma, agora ele é feito sobre a modular CMP, os motores já são conhecidos. Na Europa, ele utilizará o 1.2 de três cilindros a gasolina em suas variantes de 75, 100 e 130 cavalos de potência e o 1.5 a diesel com 100 cavalos. Como vai chegar ao Brasil? Não sabemos, mas detalhes serão divulgados em breve.

De acordo com a Peugeot, o e208 não perde espaço no porta-malas em comparação ao modelo normal por usar as baterias no assoalho do veículo. Falando nelas, as baterias de 50 kWh fornecem uma autonomia de até 340 km, com uma garantia de 8 anos ou 160.000 km.

O 208 vendido na Europa terá as versões Access, Active, Allure, GT Line e GT.

Novidades tecnológicas

Como a intenção da Peugeot é aproximar o novo 208 dos modelos mais caros da marca, muitas inovações foram inseridas. Entre as novidades tecnológicas, estão o piloto automático adaptativo, carregador de celulares por indução, assistente de permanência em faixa e frenagem de emergência automática.

A segunda geração do compacto ainda incorpora a nova versão do i-Cockpit, uma evolução da usada nos SUVs 3008 e 5008 e inspirada pelo conceito Fractal.

Há ainda monitoramento do estado de atenção do motorista, sistema de leitura de placas de trânsito, freio de estacionamento elétrico e estacionamento semi-autônomo. A central multimídia do compacto pode ter 5, 7 ou 10 polegadas, e tem Android Auto e Apple Carplay.

O francês mantém o conceito i-Cockpit, que posiciona o quadro de instrumentos acima do volante. Na nova geração, porém, os mostradores dão lugar a uma tela configurável.

O compacto ainda adota uma série de tecnologias, especialmente na área de assistência ao motorista. O novo Drive Assist, por exemplo, faz com que o novo 208 tenha um sistema de condução semi-autônoma.

Já o controle de cruzeiro adaptativo consegue manter o carro na faixa e ajustar a distância em relação ao veículo à frente. Recebe também estacionamento automático, frenagem automática de emergência com detecção de pedestres e ciclistas, aviso de colisão frontal, faróis altos automáticos, leitura de placa de trânsitos e monitoramento ativo de ponto cego.

Pilotando Sonhos

Antes de viajar por aí você deve se programar muito bem, olhando o mapa e traçando a rota até o local desejado, isso é muito importante pensando na segurança da viagem e a comodidade, pois quanto melhor o percurso, mais proveitoso será o seu passeio. O Pilotando Sonhos te ajuda a se preparar para a estrada.

Vamos Bater um Papo?