Renault Master, o furgão mais valorizado do mercado

Se tem um utilitário que recebe seguidos prêmios esse é o furgão Renault Master. Pelo terceiro ano na sequencia, o veículo foi eleito o utilitário mais valorizado do mercado brasileiro na categoria de “Furgão de Carga”, na 5ª edição do Prêmio Maior Valor de Revenda – Veículos comerciais. O Master Furgão registrou uma desvalorização de apenas 13,5% no comparativo de preço de um veículo zero quilômetro adquirido três anos atrás e seu valor atual de mercado.

Carros
1 ano atrás
Renault Master, o furgão mais valorizado do mercado

A premiação tem como resultado calculado a partir de uma pesquisa desenvolvida pelas cotações de preço, que apontam os veículos de diferentes segmentos que, após três anos, apresentam o menor valor de depreciação no mercado.

“Um dos fatores que contribui para a valorização do Master é a solução Renault Pro+, que oferece ao cliente de utilitários e profissional um atendimento especializado em vendas e no pós-venda. Essas características e a confiança gerada com o consumidor ajudam a valorizar o nosso carro no mercado de usados”, afirma Alexandre Dias, diretor de vendas a empresas da Renault do Brasil.

Preços e versões

Master Chassi Cabine – R$ 129.100
Master Furgão L1H1 – R$136.150
Master Grand Furgão L2H2 – R$ 145.100
Master Extra Furgão L3H2 – 152.200
Master Grand Vitré L2H2 – R$ 162.400
Master Extra Vitré L3H2 – 168.400
Master Minibus 16L Executive – R$192.390

Líder entre os furgões

Líder entre os furgões com capacidade de carga de até 3,5 toneladas de peso bruto total, o Renault Master reúne atributos como potência, robustez e conforto ao dirigir similar ao de um veículo de passeio.

O veículo se destaca também pelo design marcante e conta com corrente de distribuição que dura por toda a sua vida útil, sem necessidade de troca. Versátil, a linha oferece furgões com capacidade de carga de até 1.593Kg. O Renault Master conta com 10 versões de carroceria e mais de 60 configurações para atender qualquer tipo de necessidade.

Além disso, a Renault possui mais de 50 concessionárias que levam a bandeira Renault PRO+, especializadas no atendimento ao frotista. Nessas lojas, o cliente profissional pode encontrar sempre uma oferta completa para o seu negócio, como planos de manutenção e financiamento especial.

Além disso, recebe um atendimento especializado no momento da compra e possui prioridade nas oficinas, o que é fundamental para quem utiliza o veículo para trabalho.

Design inconfundível

A linha Master mostra que um veículo concebido para pegar no pesado pode ter um design robusto e atraente. Por isso, o utilitário tem desenho inspirado em um gorila, para transmitir a sensação de força e imponência, e na chave inglesa em função da sua versatilidade no uso e facilidade de utilização.

A grade frontal é formada por três filetes cromados, e o largo para-choque protege a carroceria sem tirar-lhe a beleza. A peça abriga um front step para facilitar o acesso ao motor e também às palhetas do para-brisa. Os faróis são alongados, e o conjunto óptico já engloba as luzes indicativas de direção.

Na traseira, a lanterna mantém o formato vertical, mas apresenta nova disposição das luzes. A placa está posicionada do lado esquerdo, em posição ligeiramente elevada está mais visível. As amplas janelas, de formato assimétrico, facilitam a visibilidade para o motorista.
Na lateral, marcam presença três sinalizadores luminosos, nas versões de chassi longo. As calotas centrais protegem os parafusos das rodas.

Menor custo de manutenção

O conjunto mecânico do da linha Master foi pensado para oferecer o menor custo de manutenção da categoria. No motor, a corrente de distribuição foi concebida para durar toda a vida útil do veículo. O mesmo ocorre com o líquido de arrefecimento, que resiste 160.000 km ou 6 anos.

O intervalo de revisões da linha Master foi ampliado de 15.000 km para 20.000 km, e no utilitário da Renault uma novidade inédita: o sistema OCS (Oil Control System), que detecta o uso severo do veículo, indicando que uma revisão deve ser antecipada.

O OCS interpreta como severo o uso do Master abaixo de 30 km/h em mais de 50% do tempo e o uso em marcha lenta por mais de 50% do tempo, situações comuns em engarrafamentos nos grandes centros urbanos e nos trajetos curtos.

O dispositivo funciona por meio de um alerta luminoso – que não pode ser desligado – no painel, no mesmo local do marcador de quilometragem. Quando a luz se acende, após terem sido detectadas as condições severas de uso do veículo, o proprietário deve levar o Novo Master para uma concessionária até uma semana após o aviso.

Outra inovação é o GSI (Gear Shift Indicator) que informa por meio de setas luminosas no painel do veículo, quando o condutor deve reduzir ou aumentar a marcha, com o intuito de auxiliar na economia de combustível. Usado corretamente pode proporcionar uma redução de até 5% no consumo, além de proteger o desgaste prematuro do motor.

Conforto e praticidade

No interior, o painel totalmente renovado na última atualização do veículo, traz mais informações úteis ao motorista, como temperatura do motor, relógio, OCS e GSI. O modelo recebeu mais porta-copos e porta-objetos onde podem ser guardados com segurança papéis, documentos, garrafas de até dois litros e pranchetas. O porta-luvas tem 7,7 litros de capacidade de armazenamento. O painel passou também a contar com duas tomadas 12V.

A cabine do Master foi pensada para quem passa muitas horas ao volante, por isso a prioridade para o conforto. Para isso, o furgão conta com ajustes da coluna de direção e do banco. O volante oferece confortável empunhadura; e a alavanca de câmbio, no painel, está próxima do condutor, o que dá mais conforto e libera mais espaço para circulação na cabine.

O motorista vai levar vantagem também no quesito visibilidade, já que o Master oferece maior amplitude angular no que diz respeito à visão horizontal. São 185,9 graus.

O sistema de ar-condicionado garante o bem-estar dos passageiros com distribuição lateral ajustável. A preocupação foi não deixar haver diferença de temperatura no interior do veículo. O equipamento conta com sistema de recirculação, que impede a entrada de ar impuro do exterior, e quatro velocidades de ar.

Os passageiros que viajarem nas versão Minibus Executive também sentirão dose extra de conforto. Reposicionados, os bancos guardam maior distância uns dos outros e têm ajuste de inclinação do encosto que chega a 29 graus, 12 graus a mais que o Master anterior. Um corredor central com piso antiderrapante garante acesso mais fácil à última fileira.

Todas as versões ficaram maiores e tem 5,05 metros de comprimento, a versão L1H1 (chassi curto e teto baixo), por exemplo, ficou 16 cm mais comprida. A versão L2H2 (chassi médio e teto alto) ganhou 15 cm está com 5,55 m. Já a L3H2 (chassi longo e teto alto) passa a medir 6,20 m, com um acréscimo de 30 cm.

Também merece destaque a porta deslizante, nas versões de chassi médio e longo, que ficou 17,1 cm mais larga, facilitando, e muito, as operações de carga e descarga. O vão livre da porta do Novo Master tem 1,27 m, o maior da categoria, e a peça apresenta melhor aderência na canaleta de deslizamento, podendo ser aberta e fechada com menos esforço e mais facilidade.

O bagageiro do Master Minibus tem de 1.000 a 1.700 litros de capacidade, o maior bagageiro da categoria. Este amplo espaço foi obtido com a remoção do estepe, que agora está do lado de fora do veículo, logo abaixo das portas traseiras.

Outra alteração está na tampa do combustível que agora tem sistema de inviolabilidade. A mesma só poderá ser acessada com a abertura da porta do motorista, evitando assim furto de combustível.

Motor turbodiesel

Para não deixar o motorista e ocupantes na mão, o utilitário da Renault vem equipado com o motor turbodiesel 2.3 litros de quatro cilindros. A máquina desenvolve 130 cavalos (3.500 rpm) e esbanja força, com 31,6 kgfm (1.500 rpm). Assim, mesmo com a lotação máxima, o Master apresenta desempenho satisfatório, com arrancadas rápidas e retomadas seguras. Equivale dizer, mais facilidade nas ultrapassagens.

A linha atual inclui também o motor M9T 2.3 dCi, também compromissado com o meio ambiente, sem perda de desempenho.
Esse propulsor funciona com o sistema Common Rail (duto comum). Conforme o próprio nome indica, a bomba envia o combustível, em alta pressão, para um único duto ligado aos quatro bicos injetores.

A vazão de combustível é comandada eletronicamente pelo calculador do motor, reduzindo o consumo de diesel e a emissão de poluentes.

Este motor é leve, graças principalmente à adoção de cabeçote de alumínio. Além disso, o conjunto tem tuchos hidráulicos e balancins roletados, que diminuem significativamente os atritos internos.

A exemplo do que acontece na linha de veículos de passeio da Renault, o Master também é dotado de acelerador eletrônico. Com a ajuda de sensores, a aceleração do veículo é feita de forma mais ágil e suave, e com melhor dirigibilidade.

Pilotando Sonhos

Antes de viajar por aí você deve se programar muito bem, olhando o mapa e traçando a rota até o local desejado, isso é muito importante pensando na segurança da viagem e a comodidade, pois quanto melhor o percurso, mais proveitoso será o seu passeio. O Pilotando Sonhos te ajuda a se preparar para a estrada.

Vamos Bater um Papo?