VW Golf 2019, completo ícone global

O Golf continua sendo ícone global da Volkswagen e na linha 2019 traz novidades mecânicas, visuais e na estrutura de ofertas, tornando-se ainda mais atraente. Se considerar que o carro teve sua primeira versão lançada em 1990, podemos dizer que são décadas de mudanças e atualizações até uma grande mudança que o carro sofreu em 2016.

Carros
2 anos atrás
VW Golf 2019, completo ícone global

Atualmente, o Golf é oferecido em três versões: Comfortline, Highline e GTI. As novidades para o hatchback são a adoção da transmissão automática de 6 marchas para a versão Comfortline, combinada ao motor 200 TSI Total Flex, que passa a desenvolver até 128 cv; e o incremento de potência para o GTI, cujo motor 350 TSI agora entrega 230 cv.

Em todas as versões, o veículo ganhou mais itens de série. Ocorreu também uma simplificação na estrutura de oferta dos produtos, com redução dos pacotes opcionais, sem perda de conteúdo.

Entre os equipamentos disponíveis de série para todos os modelos estão luzes de uso diurno (DRL) de LED, sistema de infotainment Composition Media com tela sensível ao toque de 8 polegadas e App-Connect (o Golf GTI traz de série o sistema Discover Media), câmera traseira para auxílio ao estacionamento e lanternas traseiras de LED, entre outros.

Por utilizar em sua estrutura aços conformados a quente, de alta e ultra-alta resistência, que permitem reduzir o peso total do veículo, garantindo elevados índices de segurança, o Golf recebe cinco estrelas na proteção para adultos e crianças nos testes de colisão realizados pelo Latin NCAP, programa independente de avaliação de carros novos para a América Latina e Caribe.

Preços e versões disponíveis

Golf Comfortline 1.0 TSi (Flex) – R$ 91.790,00
Golf Highline Tiptronic 1.4 TSi (Flex) – R$ 112.190,00
Golf GTI 2.0 TSi DSG – R$ 143.790,00

O desenho do Golf continua sendo um ícone para a Volkswagen. Por isso, nesta nova linha, a atualização trouxe ao hatchback ainda mais modernidade. Os para-choques foram redesenhados, assim como os faróis – que ganham luzes de uso diurno de LED para todas as versões; nas versões Highline e GTI o Golf passa a contar com oferta de faróis de LED, em substituição aos de xenônio.

A parte de trás também foi alterada e traz outra linguagem. Foram modificadas ainda as rodas dos modelos e as lanternas traseiras, que passam a ser de LED.

Na dianteira, a ligação da grade do radiador com os faróis ganhou uma nova faixa cromada. No caso do modelo GTI, essa faixa é dupla, cromada e vermelha. As entradas de ar na parte inferior do para-choque colaboram para enfatizar a largura do Golf.

Outro detalhe estético remete ao sensor do Controlador Adaptativo de Distância e Velocidade (ACC) que foi realocado e agora está atrás do logotipo Volkswagen, saindo da parte inferior do para-choque.

Nessas versões, o Golf também pode ser reconhecido, na traseira, pela mudança de posição dos LEDs quando se aciona os freios do carro. Semelhante ao que ocorre no Volkswagen Passat, os LEDs passam da horizontal para a vertical quando os freios são acionados.

Tecnologia do Golf 2019 foi renovada

O Golf chega com novidades quando o assunto é tecnologia. O sistema de infotainment Composition Media foi modificado e agora tem tela colorida sensível ao toque de 8 polegadas, com desenho “envidraçado”, mais limpo e com aparência de um tablet. Ele é oferecido de série para as versões Comfortline e Highline.

Comum nos dias atuais, o recurso é equipado com o App-Connect, que permite espelhamento de smartphones por meio das plataformas Android Auto, Apple CarPlay e Mirrorlink, além de entradas para cartão SD, AUX-in e USB e conexão Bluetooth.

No caso do GTI, o carro ganha, de série, o Active Info Display, quadro de instrumentos digital e programável em uma tela colorida de 12,3 polegadas. Nela, as informações de navegação podem ser implementadas em 2D ou 3D. A resolução de 1.440 x 540 pixels garante representação precisa e sofisticada de todos os detalhes.

Há cinco perfis diferentes de informação no Active Info Display, alterando os dados apresentados. O motorista pode escolher entre os modos “Clássico”, “Consumo e Autonomia”, “Eficiência”, “Performance e Assistentes de Condução” ou “Navegação”.

Confira o que mudou nos motores e transmissões

O Golf é equipado exclusivamente com motores TSI, que combinam injeção direta de combustível e turbocompressor. Esses recursos são a base da tecnologia TSI, permitindo a redução da cilindrada, com excelente desempenho.

A versão Comfortline do Golf é equipada com o motor 200 TSI Total Flex, que agora gera potência de até 128 cv a 5.500 rpm com etanol, ganho de 3 cv, obtido por meio de nova calibração do motor.

O motor tem potência máxima de 116 cv (85 kW) quando abastecido com gasolina, também a 5.500 rpm. O torque máximo é de excelentes 200 Nm (20,4 kgfm), com gasolina ou etanol, a partir de 2.000 rpm. Já a 1.500 rpm o motor oferece quase 90% de seu torque (175 Nm, ou 17,8 kgfm), o que se traduz em respostas instantâneas ao acelerador e muita agilidade no trânsito ou em estradas.

Os números de desempenho e consumo de combustível do Golf Comfortline TSI comprovam as virtudes da tecnologia TSI. O modelo acelera de 0 a 100 km/h em 10,3 segundos e atinge a velocidade máxima de 192 km/h, quando abastecido com etanol.

A autonomia do modelo é a seguinte: com gasolina, percorre 11,4 km/l na cidade e 14,2 km/l na estrada. Com etanol, são 8 km/l na cidade e 10,2 km/l na estrada. Os números são do INMETRO.

Outra novidade para a linha 2019 é a combinação inédita do motor 200 TSI com a transmissão automática de seis marchas, que substitui nessa versão a transmissão manual anteriormente oferecida.

É o mesmo câmbio oferecido para a versão Highline, com conversor de torque e função Tiptronic, as marchas podem ser trocadas manualmente, por meio da alavanca de câmbio ou pelas aletas no volante.

O Golf Highline é equipado com o motor 250 TSI Total Flex. O propulsor desenvolve potência de 150 cv (etanol e gasolina) a 4.500 rpm. Seu torque máximo, de 250 Nm (25,5 kgfm), surge a apenas 1.500 rpm, independentemente da mistura de combustível.

O motor é combinado à transmissão automática de 6 marchas (com conversor de torque) com função Tiptronic.

O Golf Highline acelera de 0 a 100 km/h em 8,7 segundos e atinge 203 km/h de velocidade máxima (esse desempenho é obtido com etanol ou gasolina).

Por fim, o motor 350 TSI equipa o Golf GTI. Mais potente, ele agora entrega 230 cv, ganho de 10 cv sobre a versão anterior. Assim como ocorreu com o 200 TSI, o acréscimo de potência foi obtido por meio de nova calibração do motor.

A potência máxima ocorre agora a 4.700 rpm, mantendo-se até 6.200 rpm. O torque máximo permaneceu em 35,7 kgfm (350 Nm), na faixa de 1.500 rpm a 4.600 rpm.

A soma disso é a seguinte: o Golf GTI acelera de 0 a 100 km/h em 7 segundos e a velocidade máxima é de 238 km/h.

Golf 2019 recebe mais equipamentos de série

O carro que já contava com uma lista de itens de série bastante completa, chega ainda mais equipado em 2019.

Na versão Comfortline, o veículo passa a ser equipado com volante multifuncional revestido de couro e com aletas para trocas de marcha; sensores de chuva e crepuscular e sistema “coming&leaving home”, que mantém os faróis acesos por determinado período (programável pelo computador de bordo).

o modelo ganha também retrovisor interno eletrocrômico, controlador automático de velocidade (“cruise control”) e câmera traseira para estacionamento. As rodas de liga leve de 16 polegadas são novas, com desenho Venturi. As lanternas traseiras são de LED.

Todos esses itens se somam aos sete airbags; sensores de estacionamento dianteiros e traseiros; bloqueio eletrônico do diferencial EDS e XDS+; controle eletrônico de estabilidade (ESC) e ar-condicionado Climatic.

Como opcionais nessa versão, estão o teto solar e rodas de liga leve de 17 polegadas com desenho “Madrid”.

O Golf Highline chega com os mesmos itens do Comfortline, acrescidos de sistema “Kessy” para abertura/travamento das portas e partida do motor sem uso direto da chave (chave presencial) e luz ambiente na cabine. Traz, ainda, ar-condicionado Climatronic de duas zonas; sistema start-stop, que desliga e liga o motor em paradas de semáforo, por exemplo; e bancos revestidos de couro.

Como opcionais há teto solar, rodas de liga leve de 17 polegadas com desenho “Karlskoga” e o pacote Premium, que integra sistema ACC com Front Assist e City Emergency Brake, sistema Pro Active, sensor de fadiga, sistema FLA de ajuste automático de farol alto, faróis de LED, sistema Park Assist 2.0 e o sistema de infotainment Discover Media.

Já o Golf GTI agora vem de série equipado com o Painel Digital Programável (Active Info Display); sistema de infotainment Discover Media com navegação integrada; lanternas traseiras em LED 3D; câmera traseira para estacionamento e sistema Kessy para abertura/travamento das portas e partida do motor sem uso direto da chave (chave presencial). Além dos bancos esportivos com exclusivo revestimento de tecido xadrez.

Como opcionais o Golf GTI passa a oferecer teto solar panorâmico e dois pacotes: Premium, com Controle Adaptativo de Velocidade e Distância (ACC); sistema Park Assist 2.0; faróis de LED; lanternas traseiras com LED sequencial; sistema de proteção ativa dos ocupantes (Pro-Active); sistema de controle do farol alto (FLA) e sensor de fadiga do motorista; e pacote Sport, com rodas de 18 polegadas e bancos de couro com regulagem elétrica para o banco do motorista.

O Golf GTI é equipado de série com direção progressiva, sistema permite aos condutores fazer curvas com menor movimentação do volante. Com a direção progressiva, é preciso girar o volante apenas 360° de batente a batente.

Ela também opera com relação de redução progressiva. Isso diminui o trabalho do volante perceptivelmente em manobras e ao estacionar. Em estradas secundárias com muitas curvas fechadas, ou ao fazer curvas rápidas, o motorista sente uma melhoria no comportamento do carro, graças às respostas mais diretas.

Mais tranquilidade com a segurança eletrônica

Diversos recursos de conveniência e segurança estão presentes no Golf. Confira alguns deles:

Sistema de Frenagem Automática Pós-Colisão (Automatic Post-Collision Braking System). Ela aciona automaticamente os freios do veículo quando ele se envolve em uma batida, para reduzir a energia cinética residual. O acionamento do sistema de frenagem pós-colisão se baseia na detecção da colisão inicial pelos sensores dos airbags.

Bloqueio eletrônico do diferencial (EDS + XDS+). O XDS+ (bloqueio eletrônico do diferencial) é uma função integrada ao controle eletrônico de estabilidade (ESC) para melhorar o comportamento dinâmico do veículo.

O XDS+ aumenta a agilidade e diminui a necessidade de movimentação do volante por meio de intervenções seletivas nos freios das rodas internas às curvas nos dois eixos.

Controle Adaptativo de Velocidade e Distância (ACC). O sistema usa um sensor de radar integrado à dianteira do veículo. O ACC mantém uma velocidade pré-selecionada e uma distância definida do veículo à frente, freando ou acelerando automaticamente, seguindo o fluxo do trânsito.

O Front Assist é um sistema de monitoramento frontal que atua como o ACC com o sensor de radar integrado à frente do veículo, que monitora permanentemente a distância do tráfego à frente.

Mesmo com o ACC desligado, o Front Assist ajuda o motorista em situações críticas pré-condicionando o sistema de freios e alertando o condutor por meio de sinais visual ou sonoro quando for necessária uma reação.

Caso o motorista não freie forte o suficiente, o sistema automaticamente gera força de frenagem para tentar evitar uma colisão.

O City Emergency Brake é uma Frenagem Urbana de Emergência. A função é uma extensão do sistema Front Assist, que, por meio de um sensor de radar, varre a área à frente do carro.

Se houver perigo de colisão com um veículo trafegando ou parado à frente do carro e o motorista não reagir, o sistema de freios é pré-condicionado da mesma forma que com o Front Assist.

Já o detector de fadiga atua na perda de concentração do motorista. Caso detecte algum problema nesse sentido, o carro emite o alerta por meio de um sinal sonoro durante cinco segundos.

Uma mensagem visual também aparece no painel de instrumentos, recomendando uma parada para descanso. Se o motorista não parar dentro dos próximos 15 minutos, o aviso é repetido.

Logo no início de cada viagem, o sistema analisa vários fatores, inclusive o comportamento individual do motorista ao volante. Durante a viagem, o sistema de detecção de fadiga avalia continuamente vários sinais, como o ângulo de esterço do volante.

Se os dados do monitoramento indicarem um desvio do comportamento registrado no início da viagem, são acionados os sinais sonoro e visual.

O Park Assist 2.0 tem muita utilização. O sistema de assistência ao estacionamento facilita parar não apenas em vagas paralelas à via, mas também parar de ré em vagas perpendiculares. Ele pode ser ativado a até 40 km/h pelo botão no console central.

Completa a lista de equipamento de segurança, sete airbags e freios a disco em todas as versões do Golf. Os freios são a disco nas quatro rodas, com sistema ABS com BAS e EBD.

Ficha técnica do Golf GTI
Motor: 2.0
Transmissão: Dupla embreagem manual sequêncial com modo automático de 6 marchas
Aceleração (0 à 100km/h): 6,5 s
Velocidade Máxima (km/h): 244
Cilindrada (cm3): 1.984
Potência (cv): 220cv
Torque (kgfm): 35.7
Freios: Quatro freios à disco com dois discos ventilados
Comprimento: 4268 mm
Largura: 2027 mm
Altura: 1456 mm
Distância entre eixos: 2631 mm
Peso: 1317 kg
Porta – Mala (L): 338
Direção: Elétrica
Tanque de Combustível: 50.0 L

Pilotando Sonhos

Antes de viajar por aí você deve se programar muito bem, olhando o mapa e traçando a rota até o local desejado, isso é muito importante pensando na segurança da viagem e a comodidade, pois quanto melhor o percurso, mais proveitoso será o seu passeio. O Pilotando Sonhos te ajuda a se preparar para a estrada.

Vamos Bater um Papo?